Um Trash rumo aos 2.275 metros da Pedra do Sino

A Pedra do Sino, com 2.275m  de altura, é o ponto mais alto da Serra dos Órgãos, de onde podemos ver toda a Baía de Guanabara, a cidade do Rio de Janeiro e parte do Vale do Paraíba. O acesso feito por trilha tem cerca de 11 km de caminhada (cinco a seis horas) desde a sede do Parque, em Teresópolis, a 1.100 metros de altitude, até o ponto culminante da serra.

É possível chegar partindo de Petrópolis 💪 em uma caminhada que leva cerca de 2 dias, e que é conhecida com “Travessia Petrópolis-Teresópolis“, que passa por outros picos da Serra dos Órgãos. Mas a melhor opção para quem quer só subir a Pedra do Sino é entrar no parque pela sede de Teresópolis, que fica a cerca de 90km do Rio de Janeiro. O local possui estacionamento, assim você vai tranquilo para a trilha podendo passar a noite com a certeza que seu carro estará seguro.

Como não poderia deixar de ser, subir a Pedra do Sino era um sonho da noiva, que é natural de Teresópolis e curte muito fazer trilhas. E o desejo culminou nesse Trash the Dress, que rolou para comemorar o primeiro ano de casados dos noivos na companhia de uma guia, uma maquiadora e de amigos que acabaram ajudando a a levar as bagagens (Trash não é Trash sem bagagens. rs). Foi uma galera!

A saída estava marcada para as 7h, mas o trânsito nos atrapalhou bastante e só conseguimos nos encontrar na guarita do Parque às 9h. Levamos cinco horas e meia de subida para terminar a trilha, fazendo 3 paradas no percurso. Foi bem pegado! 😅

A ideia era chegar na Pedra do Sino ainda a tempo de pegar o pôr-do-sol, por isso já encaramos mais 40 minutos de subida do último abrigo até o cume. Só que, pra nossa decepção, não rolou pôr-do-sol, o tempo fechou completamente, com muita neblina e um vento absurdo. Assim, descemos novamente e passamos a noite conversando quando, do nada, a neblina se dissipou e o céu ficou completamente estrelado. Saímos novamente para fazer umas foto com as estrelas mas logo voltamos para o acampamento, afinal a programação era acordar às 4h no dia seguinte para dar tempo de todo mundo se arrumar (principalmente a noiva) e pegar o nascer do sol.

E assim foi! Acordamos cedão, os noivos se arrumaram, subimos de novo mais 40 minutos de caminhada, e chegamos novamente na Pedra do Sino. Nesse momento já passava das 5h, e a previsão do nascer do sol era pras 6h. Sendo assim, já lá em cima, tivemos que esperar um pouco, o que foi bem sofrido (principalmente pra noiva) pois tava muito, muito frio e ventando absurdamente forte!

Parecia que estávamos sem sorte, pois além de não conseguir ver o pôr-do-sol, também não tava rolando o nascer. O tempo abria e fechava em questão de segundos. Percebendo que não teríamos muito tempo para o clique, já deixamos os noivos preparados, numa posição ideal para as fotos. E lá ficava a noiva, naquele frio congelante esperando o tempo abrir. E era assim, do nada, questão de segundos, que a magia acontecia.

E foi assim até o final, o tempo abria e fechava, abria e fechava… Só mais tarde, já umas 9h, quando a luz já não era tão boa, que o tempo firmou e o sol resolveu ficar de vez. Mas foi mesmo no nascer do sol que tiramos fotos bem legais. Foi animal! 🇧🇷

4